Sugestões

Esta é uma página aberta pra comentários e sugestões, pra saber o que vocês gostariam  de ler por aqui. Um “socorro” em momentos de falta de inspiração pra pauta.

OBS: Os comentários de sugestões interessantes não serão aceitos, mas as sugestões devidamente anotadas, pra evitar spoilersRs!

😉

21 respostas em “Sugestões

    • Amanda, mas aí entra um pouco na seára da gongação, né? Eu confesso que também já enjoei um pouco de todo mundo com cabelo igual, mas, ao mesmo tempo, acho que cabelo é uma coisa que nem deveria ter “modinha”, porque cada pessoa fica bem de um jeito! 😉

  1. Sis, que tal falar sobre o uso de peles. Não sei se vc viu, mas esta semana a Shame postou blogueiras que usam casacos ou coletes de pele. Eu acho o fim, primeiro porque fui criada com uma mãe que é super contra; segundo porque moramos em um país tropical- mesmo quem é do Sul não precisa usar hoje em dia pele; terceiro é brega; quarto é uma crueldade com os bichinhos.
    Essas mulheres são umas alienadas, não é possível, o mundo falando em defesa dos animais e do meio ambiente, o direito a um mundo ecologicamente equilibrado, e elas nem ai. Como hoje em dia marcas nacionais tem a coragem de vender pele? Um absurdo.

  2. Achei super interessante o tópico Trend to pass. Realmente tem coisa que vieram para passar e é muita sacanagem tentar fazer todos engulirem essas tendências. Para mim uma peça que se enquadra na categoria perfeitamente é a calça de esporte, ginástica, com listras laterais branca misturada com salto Louboutin, bolsa chanel, camisa de seda.

    • Aliás, qual é a dessa de usar peças esportivas (calça, shorts, os tais “sneakers”) com peças finas? Hi-lo tem limites, eu, como vc acho isso brega!

    • Patrícia, o problema é que pra ampliar o blog pras milhares de redes sociais eu preciso de duas coisinhas preciosas: tempo e dinheiro! Hahaha! Só com o blog eu posso ler e responder os comentários de vcs (e olha que tem dias que não dou conta). Se eu criar perfil no face, e-mail e conta no twitter, não vou conseguir acompanhar tudo. Além do mais, sou meio “old school”, acho que um blog de ideias funciona bem por si. 😉

  3. Primeiro, agradeço pelos posts e pela sua generosidade em deixar mais claras pra gente as polêmicas que andam pela net.

    Que tal um post sobre o mundo Plus Size?

    Há algum modo de eu mandar uma msg privada pra vc?

    Obrigada e Feliz Ano Novo. 🙂

  4. Primeiro, agradeço pelos posts e pela sua generosidade em deixar mais claras pra gente as polêmicas que andam pela net.

    Que tal um post sobre o mundo Plus Size?

  5. Olá! Conheci seu blog através da Titia Shame! Adoro blogs! Acho que vocês, blogueiras, têm uma ferramenta muito poderosa nas mãos e, por isso, devem saber usá-la! Você, pelo pouco que vi, é uma das que sabem usar! Sem asneiras, boa ortografia, senso crítico! Agora, já que você pediu opinião, estou aqui para dar a minha!=D Você escreve muito (pelo pouco, volto a dizer, que vi)!=P Por favor, não me xingue! Eu sou do tipo que escreve bastante também e tenho extrema dificuldade em mudar isso! Mas é uma sugestão que ofereço com muita sinceridade e vontade de contribuir! É que hoje é tudo corrido! Se a informação e a diversão não se adaptarem a essa realidade, ficarão de fora! Eu vou atrás de blogs para me distrair, mas não tenho muito tempo. Por isso, prefiro a diversão rápida! Posts muito longos desanimam até quem adora ler, como eu! E não é pelo conteúdo, mas pela falta de tempo! Quero dar risada e não tenho muito tempo? 9GAG e Shame on You! Quero ler sobre moda, pegar dicas e me inspiar? Futilish, GE, entre outros..VIU COMO EU ESCREVI MUITO PRA FALAR ALGO TÃO SIMPLES! RSRS..chega a ser irônico! É isso! Minha sugestão é que você “enxugue” seus posts, de modo que as leitoras não se desestimulem a conhecer ou acompanhar seu trabalho! Um beijo e parabéns pelo blog!

    • Clara, eu mesma já pensei em me adequar ao que você falou… mas não consigo! Os assuntos que abordo por aqui sempre acabam requerendo um bocado de linhas, e eu adoro escrever. Aliás, eu comecei este blog justamente pra colocar minha escrita em prática, já que depois de tantos anos apenas escrevendo peças e textos jurídicos (sou da lei, rs), senti que havia desaprendido a escrever uma simples redação. Resumir também é um exercício que eu pretendo por em prática, mas até o momento não deu, rs.
      Além do mais, minhas postgens são bem esporádicas e espaçadas, não é um blog de atualização diária, nem semanal, nem quinzenal… às vezes eu levo meses pra querer escrever sobre algum assunto. É um blog pra adicionar aos favoritos e dar uma olhada de vez em quando pra ver se tem novidade, quando se está com tempo para a leitura.
      Eu sempre achei que pelos longos textos fosse afastar leitores, mas tenho uma boa média de acessos diários pra um blog que não é de looks e que tem poucas imagens, felizmentes! Acaba sendo o meu diferencial em relação à maioria… o De Chanel na Laje também era um blog com textos longos e fez um sucesso danado, gerando várias discussões pelos blogs e nos comentários. Por aqui, eu vejo que o público lê linha após linha e ainda deixa comentários longos e com interesse de fomentar a discussão. Gosto disso e achoo que sacrificaria esta parte se fosse sucinta e abordasse tópicos menos polêmicos.
      Por fim, o mundo está mesmo muito rápido, mas eu acho que estamos precisando “dar uma pausa”, aprender a relaxar, a aproveitar o momento, a ler longos textos e livros de 800 páginas. Meu blog foi um exercício pra mim neste sentido, eu voltei a ser uma pessoa que se foca mais no que está fazendo e dedica tempo e atenção ao momento, e me trouxe muitas coisas positivas. A velocidade de nosso mundo está nos deixando “lentos” em vários outros aspectos!
      Espero que, mesmo com textos longos, você ainda passe por aqui de vez em quando, que faça uma pausa e leia com atenção, que reflita, que medite, que leia um livro e sente na janela pra assistir ao pôr-do-sol… diminua a velocidade da tua vida, ela já passa rápido demais (acho que isso me deu uma ideia pra post! Em breve!) 😉

      • ADOREI SUA RESPOSTA!
        Acho que eu estava precisando ouvir um “ei, desacelere, mulher”!! Sério…ao mesmo tempo que, ultimamente, só tenho dado atenção à diversão rápida, tenho consciência de que este não é o caminho mais adequado. É quase uma aplicação do “barato que sai caro”, sabe? Tenho a assinatura da “Piauí” e fico com vontade de cortar os pulsos quando vejo as revistas se acumulando – a vontade aumenta quando me pego lendo a “Caras” de minha sogra! Olha, nem preciso falar muito, porque você disse tudo (estou até com vergonha de minha sugestão e, de todo coração, a retiro! rsrs). Tenha certeza que voltarei ao seu blog e que vou dedicar mais tempo a tudo que valer a pena! Se parei para sugerir, tenha certeza, eu gostei! Obrigada por sua resposta, você é muito atenciosa! Ah! Sou da área jurídica também! Franguinha ainda (minha formatura é em outubro) Um beijo! Cuide-se!

      • Capaz, Clara! Não é exclusividade sua este modo de vida acelerado. Eu diria que é o grande mal da nossa geração. As pessoas se reúnem e… ficam mexendo em seus iPhones, ao invés de conversar; ficam no trabalho conversando pelo Facebook (e procrastinando)… Estamos dispersos, pouco atentos, frustrados e infelizes, apontam pesquisas. Eu ainda tento me manter um pouco no eixo, desconectar-me aos finais de semana, ter um tempo “meu”, pra meditar, relaxar… Ainda assim, é difícil, parece que se não estamos dentro de um cubículo, sob luz fluorescente, em frente a uma tela, não há vida, quando esta está justamente lá fora…
        Não sei se você gosta de literatura brasileira, mas uma vez eu li “Olhai os Lírios do Campo”, de Érico Veríssimo, e me marcou este trecho, que reflete muito de nossas vidas atualmente:
        “Se naquele instante – refletiu Eugênio – caísse na Terra um habitante de Marte, havia de ficar embasbacado ao verificar que num dia tão maravilhosamente belo e macio, de sol tão dourado, os homens em sua maioria estavam metidos em escritórios, oficinas, fábricas… E se perguntasse a qualquer um deles: “Homem, por que trabalhas com tanta fúria durante todas as horas de sol?” – ouviria esta resposta singular: “Para ganhar a vida”. E no entanto a vida ali estava a se oferecer toda, numa gratuidade milagrosa. Os homens viviam tão ofuscados por desejos ambiciosos que nem sequer davam por ela. Nem com todas as conquistas da inteligência tinham descoberto um meio de trabalhar menos e viver mais.”
        😉
        O melhor da nossa vida é de graça e “está lá fora” – não são roupas, sapatos, maquiagens, nem acessar blogs de moda, ler as fofocas do Ego… são momentos, experiências… enfim. Muito autoajuda este comentário? rsrs…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s